Por que ser eletricista em 2021?

por-que-ser-eletricista-2021

Por que ser eletricista? Está aí uma pergunta que muita gente se faz ao encontrar quem realmente aposta neste tipo de caminho profissional.

Alguns pensam ser uma má ideia, já outros correm atrás dessa profissão para garantir algum futuro ligeiramente mais estável. Mas a verdade que podemos dizer é o fato de que não existe profissão perfeita.

Bom, a questão neste momento é que a profissão do eletricista tem sido cotada como uma das mais estáveis do momento. Mesmo com todo o fluxo da pandemia, que acabou afetando a maioria dos mercados, a verdade é que este tipo de trabalho até mesmo cresceu.

Isto porque muitas pessoas dentro de casa sendo impedidas de trabalhar gerou uma maior demanda por manutenções em geral. Pelo menos foi um crescimento para os profissionais que realmente tiveram condições de se adaptar à situação.

Hoje gostaria de mostrar os principais pontos da profissão em si, assim como te orientar no caminho correto para ter ótimos resultados. Vamos conferir?

Por que ser eletricista em 2021?

Existem vários argumentos aqui que são mais fortes para uns, e menos para outros. Tudo depende dos seus gostos e estilo de vida.

Mas o fato é que é extremamente importante garantir que você dê seu melhor para alcançar os bons resultados.

Só que se ainda faltar para você algum tipo de motivação, sem problema, basta entrar em contato que assim que possível eu te trago mais motivos.

Dito isto vamos à lista.

1 – Mercado estável

Quem iniciou um pequeno negócio em 2020 antes da pandemia realmente encontrou um problema sério para se manter aberto. Principalmente se este negócio era baseado em uma loja com presença física.

Muitos acabaram antes mesmo de começar, por isso é importante sempre estar em uma modalidade de trabalho que conta com uma demanda invariável.

Um restaurante, por exemplo, quando há um aumento grande no preço dos alimentos se torna mais interessante para as pessoas procurarem fazer suas refeições em casa.

Então, neste caso, minha recomendação é que você se torne um eletricista, porque ficar sem eletricidade é um problema sério independente da situação do mercado. Uma empresa sem eletricidade é realmente inútil, e até mesmo perigosa.

Ficar com sua produção parada por algumas horas acaba por configurar graves prejuízos, onde muitas vezes se atinge a marca de milhões de reais.

Para quem tem uma residência o problema não é muito distante. Claro, não costumam haver este tipo de prejuízo, mas é realmente uma situação desconfortável.

Principalmente quando acontece no meio da noite e a pessoa terá que utilizar velas.

Mas há casos urgentes, onde a pessoa trabalha de home office ou algo semelhante.

O eletricista é sempre útil e requisitado. Lógico, para isto ele precisa mostrar um bom trabalho e desempenho. Mas é uma questão de experiência.

2 – Trabalho flexível

O eletricista pode atuar em uma modalidade que achar mais confortável. Por exemplo, muitas pessoas acabam escolhendo um meio de trabalho autônomo.

Esta escolha possui incríveis vantagens sobre os métodos tradicionais, principalmente na questão da liberdade.

É você quem controla seus dias de folga, além de possibilitar você a escolher quando pode tirar suas férias. Claro, é necessário se preparar para isto com bastante antecedência, ou então as coisas podem ficar um pouco difíceis.

Mas um dos pontos que eu acho mais positivo é que você receberá no mês o quanto trabalhou. Ou seja, se quiser dar um gás a mais e aumentar o número de atendimentos, irá receber bem mais por isso, sem problemas.

Porém não podemos menosprezar aquelas pessoas que desejam realmente ter um trabalho mais estável e garantido. Assim procurando trabalhar de maneira fixa para alguma empresa, trazendo resultados mais consistentes.

Lembrando que mesmo assim você pode acabar crescendo na profissão e gerando resultados interessantes no longo prazo.

ferramentas-de-eletricista-residencial

3 – Variedade de atuações

Existem vários trabalhos com problemas de monotonia, que é basicamente ficar fazendo a mesma coisa repetidas vezes. E o normal é que as pessoas entrem neste tipo de profissão só por não terem escolhas e precisarem pagar as contas.

O resultado é que muitos só ficam por alguns meses, alguns não chegam nem ao fim do primeiro dia de trabalho. Alguns exemplos tradicionais, não desmerecendo a categoria, são: caixas de supermercado, operadores de telemarketing, motoristas…

Seja como for, o trabalho de eletricista não entra neste tipo de categoria. Na verdade, ele é um trabalho que possui praticamente um tipo diferente de atuação sempre que há uma nova demanda.

Para se ter ideia, existem pelo menos 5 ou 7 tipos diferentes de especialização na área da eletricidade. Não que você precise ficar preso a uma delas, mas sempre poderá trocar para garantir seus resultados.

Por exemplo, você pode começar como um eletricista residencial. Assim fará uma base sólida de clientes e garantirá um retorno praticamente fixo com seus trabalhos mensais.

Entretanto com o tempo pode buscar uma especialização em eletricista predial, e assim começar a atuar junto de uma empreiteira. Os valores dos trabalhos começam a subir e você ainda pode manter clientes residenciais para aumentar sua renda.

Os valores começam a trazer retornos maiores e você então pode se especializar como um eletricista industrial. E assim começará a receber ainda mais por seus serviços.

O ciclo é mais ou menos este, e sempre há espaço para crescer.

Fazer um curso NR10 EAD é um ótimo ponto de partida.

Conclusão

Ser um eletricista não é uma decisão que vai te deixar rico da noite para o dia. É importante que você tenha completo controle da situação para estar em crescimento constante.

Por isso, o curso inicial que eu recomendo é o curso Eletricista Profissional da Engehall. Um material bastante completo e com todas as orientações para ter sucesso dentro da profissão.

Qualquer dúvida sobre o tema estou aqui para ajudar, ok?

Até a próxima!